Notícias

« voltar

Encontro de delegados e delegadas debate formas de enfrentar retrocessos

26/08/2019

Encontro de delegados e delegadas debate formas de enfrentar retrocessos
Entre os encaminhamentos, bancários decidiram reagir aos desmontes dos bancos públicos

 

A Fetrafi-RS promoveu nesta sexta-feira, 23 de agosto, um encontro estadual de delegados e delegadas sindicais do Banrisul e da Caixa e representantes sindicais da base do Banco do Brasil.

Pela manhã, foi apresentada a nova diretora de formação, Ana Maria Betim Furquim. Em seguida, o assessor jurídico da Federação, Milton Fagundes, apresentou as mudanças impostas pela MP 881/2019, considerada uma minirreforma trabalhista.

A medida provisória foi aprovada na Câmara dos Deputados com um dispositivo que indicava a possibilidade de liberar o trabalho aos domingos sem remuneração extra, acabando com um direito de descanso conquistado pelos trabalhadores e trabalhadoras. Entretanto, essa parte foi retirada do texto no Senado, a partir das reivindicações da CUT e das centrais sindicais.

Segundo Fagundes, entretanto, há mais retrocessos na MP, como a retirada da necessidade de registro do ponto, o que pode prejudicar quem faz horas extras. Além disso, para o governo, conforme o assessor jurídico, a minirreforma significa "o grupo econômico não ser responsabilizado solidariamente pelas dívidas de suas empresas, o patrão não ser obrigado a anotar acidentes na carteira de trabalho, o banqueiro estar livre para exigir trabalho aos sábados”, entre outras questões.

Na parte da tarde, ocorreram os encontros por bancos.

 

Banrisul

Os delegados e delegadas do Banrisul discutiram a defesa do banco para que mantenha seu caráter público e que não seja mais esvaziado. Houve relatos de diversos ataques aos trabalhadores e trabalhadoras do Banco, como retiradas de comissões.

Estão previstas ações para chamar a atenção para a luta em defesa do Banrisul nos dias 12 de setembro, quando a instituição comemora 91 anos, e para o dia 14 do mesmo mês, durante o Encontro Nacional dos Banrisulenses, das 9 às 13 horas, na sede da Fetrafi-RS. O comando dos banrisulenses, que se encontrou também nesta quinta-feira, 22, deve promover campanhas entorno do tema.

"Essa questão do esvaziamento do banco está sempre no nosso horizonte. Precisamos fortalecer o Banrisul para não perdê-lo”, ressaltou a diretora da Fetrafi-RS Denise Corrêa.

 

Caixa

O representante da Fetrafi-RS junto à mesa de negociação com a Caixa, Gilmar Aguirre, fez um relato sobre as negociações e de como os bancários da Caixa devem se preparar para 2020, quando o acordo de dois anos vence.

Durante a reunião, que teve intensa participação da plenária, foi debatida também a CGPAR 23, que virou o PDC 956, de autoria da deputada Érika Kokay, e que teve parecer favorável do relator, e sobre a nova ameaça, a CGPAR 25, referente aos fundos de pensão.

A unidade para resistência aos ataques que o governo está fazendo aos trabalhadores e a importância de sair da pauta corporativa foram destacados pelos delegados e delegadas. "Por que o que está em risco não é a Caixa, o BB, a Petrobrás, é o país, o patrimônio nacional. Nós temos que estar preparados para entregar para a próxima geração um país melhor. Esse é o nosso papel e nosso desafio”, destacou Aguirre.

Além disso, os delegados e delegadas da Caixa discutiram o que representa o esvaziamento do Fundo de Garantia, desmontes internos, a falta de assistência aos empregados com deficiência, mudanças de regras, ações judiciais no Rio Grande do Sul e decidiram produzir três manifestos: defesa da Caixa pública e do Caixa Saúde Para Todos, e defesa da Amazônia e do meio ambiente.

 

Banco do Brasil

Os dois principais temas da pauta da reunião foram a defesa da Cassi e o PAQ- Plano de Adequação de Quadros, com relatos de problemas na execução do plano, que serão investigados pela Fetrafi-RS junto aos setores afetados (GECEX e Engenharia).

A plenária decidiu promover uma campanha durante o mês de setembro em defesa da Cassi. Entre as atividades previstas estão plenárias no interior do estado, presença nas agências todas as terças-feiras do mês, formação e criação de camisetas da campanha. "Vamos definir o calendário na próxima semana e convidar a todos e todas para essa ação”, ressalta a diretora Cristiana Garbinatto.

 

Fonte: FETRAFI/RS